Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

As nossas sugestÕes
Normalmente, desculpamo-nos com a azáfama do dia-a-dia pelos nossos descuidos na gestão da energia que utilizamos. As consequências deste facto, reflectem-se directamente nos custos energéticos extraordinários que pagamos desnecessariamente e, muitas vezes, sem percebermos como.

A eficácia na gestão dos recursos energéticos aumenta a sua disponibilidade financeira para os fins que considera mais importantes. Aumenta a liquidez financeira da sua empresa tornando-a mais competitiva e, acima de tudo, permite-lhe contribuir activamente para a protecção do Meio Ambiente que está directamente ligado ao aumento da qualidade de Vida de todos.

Deixamos algumas sugestÕes que poderão ser colocadas em prática com pequenos gestos diários que farão toda a diferença.
Em casa
:: Para a climatização do seu lar, instale sistemas térmicos de elevada eficiência, funcionamento a baixa temperatura e de baixo consumo. Dê preferência à tecnologia de condensação, bombas de calor ou biomassa em associação a um sistema solar térmico;
:: Instale um sistema solar térmico para produção de águas quentes sanitárias, para os banhos e cozinha. Exija uma instalação com equipamento certificado, realizada por técnicos qualificados e obtenha uma garantia de 6 anos;
:: Esteja atento ao controle da temperatura interior de sua casa: ao reduzir 1°C no regulador de temperatura da sua caldeira, obterá uma poupança de, cerca de, 6% no combustível;
:: No Inverno, abra as cortinas do lado Sul da casa para permitir a entrada de luz solar e feche as cortinas do lado Norte;
:: No Verão, feche as cortinas do lado Sul e Oeste. Abra as persianas do lado mais fresco da casa;

:: Proceda à calafetagem de portas e janelas. Para além de manter a casa mais protegida das poeiras da rua, mantém a temperatura do seu interior mais regular e aumenta a protecção contra a humidade exterior. Use janelas de vidro duplo, de preferência com corte térmico. Obterá um ganho de mais de 10%;
:: Não prescinda de um bom isolamento nas paredes, tectos, janelas e cobertura. Mais de 30% da energia do interior da habitação perde-se pelas zonas envidraçadas simples ou não isoladas;
:: Se optar por instalar uma lareira em casa, tome as devidas precauções para uma instalação mais adequada deste tipo de solução. Sempre que possível, opte por instalar um recuperador de calor a água para, por exemplo, interligar a um sistema solar de apoio à produção de águas quentes sanitárias;
:: Use um contador bi-horário e programe os aparelhos de maior consumo para o horário no período mais económico (por ex., máquinas de lavar e secar);
:: A maior parte da energia gasta pela máquina de lavar roupa acontece na fase de aquecimento. Utilize carga máxima e reduza a temperatura de lavagem para 40°C;
:: Mantenha a temperatura de 3 e 5°C no interior do frigorífico e de -15°C no congelador. Reduza a abertura da porta do frigorífico e poupe até 20% de energia eléctrica. Espere que os alimentos arrefeçam antes de os colocar no seu interior. Use recipientes que fiquem bem tapados;
:: Desligue o fogão/forno um pouco antes de terminar a cozedura dos alimentos. Cozinhe com os recipientes tapados;
:: Para refeições pequenas utilize o microondas em vez do fogão. Poupará mais de 60% de energia;
:: Ao adquirir electrodomésticos de classe energética A, estará a poupar mais de 45% de energia eléctrica comparando com electrodomésticos, por exemplo, de classe D;
:: Desligue as luzes ou aparelhos quando não são necessários. Nunca deixe os aparelhos em stand-by e desligue as baterias de carregamento da tomada eléctrica depois de utilizados;
:: Substitua as lâmpadas incandescentes por lâmpadas de baixo consumo. Apesar de mais caras recuperará, em pouco tempo, a diferença de preço devido à sua maior longevidade;
:: Aproveite ao máximo a luz solar. Evite acender as luzes durante o dia.
Na empresa
:: Sendo os sistemas de AVAC os maiores responsáveis pela fatia do consumo energético, deverá ter uma atenção redobrada à qualidade do equipamento a aplicar e ao isolamento do edifício;
:: Regule a temperatura do ar condicionado no Verão para 24ºC e no Inverno para 20ºC;
:: Desligue o sistema de ar condicionado no final do dia de trabalho, ou nas zonas que não estão a ser utilizadas;
:: Instale preferencialmente sistemas de climatização centralizados com gestão local. Mantenha uma manutenção regular dos equipamentos e seus periféricos, adaptada a cada tipo de utilização;
:: A renovação de ar dos espaços deverá ser optimizada e somente durante a sua ocupação;
:: Implemente uma estratégia de gestão eléctrica eficaz envolvendo todos os colaboradores. Coloque sensores de intensidade luminosa e de presença nos locais adequados;
:: Utilize equipamento informático certificado e com a garantia de Energy Star (equipamentos com maior eficiência de funcionamento);
:: Crie uma rede de partilha de impressoras e utilize preferencialmente computadores portáteis, pois consomem somente 10% da energia dos tradicionais de secretária;
:: Todos os equipamentos devem ser desligados se não forem utilizados por um período largo de tempo (por exemplo, durante o período de almoço);

:: Aproveite ao máximo a luz natural e adequada a cada espaço de actividade. Use uma decoração de cores claras e mantenha as zonas envidraçadas limpas;
:: Prefira uma iluminação com balastros electrónicos, pois conseguirá uma redução de consumo na ordem dos 30%;
:: Nos grandes espaços, use lâmpadas de vapor de sódio de alta pressão em vez das lâmpadas de vapor de mercúrio, pois são mais eficientes;
:: Para o exterior, use lâmpadas de vapor de sódio de baixa pressão. Servem fundamentalmente a função de presença, sendo as mais eficientes.
No transporte
:: Use preferencialmente os meios de transporte colectivos nas viagens casa-trabalho-casa;
:: Nas curtas distâncias, desloque-se a pé ou então de bicicleta. Poupa dinheiro, protege o Meio Ambiente e, acima de tudo, cuida da sua Saúde;
:: Pratique uma condução mais ecológica: modere a velocidade de condução respeitando os limites de velocidade, evite arranques ou travagens bruscas e opte, sempre que possível, por uma mudança mais elevada. Garantirá maior autonomia do combustível e pneus, aumentará a segurança própria e a dos ocupantes, fará uma viagem com maior conforto e reduzirá as emissões poluentes;

:: Evite as cargas desnecessárias no automóvel e retire as barras de carga do tejadilho se não estiverem a ser utilizadas;
:: Desligue a viatura se for parar por períodos acima de 60 segundos;
:: Verifique a pressão dos pneus. Siga as recomendações do fabricante e controle o estado dos pneus, pelo menos, uma vez por mês.